VIAJANDO PARA DUBAI COM UM BEBÊ DE COLO (5 MESES)

Eu nunca imaginei que um dia pudesse viajar para Dubai com um bebê de colo. Vou confessar que eu estava bem apreensiva e quase cheguei a cancelar a viagem. Mas por ser um lugar que eu queria conhecer a gente não podia perder essa oportunidade, ainda mais sendo tudo pago pela Jeunesse, com direto a hospedagem no hotel mais alto do mundo, o 5 estrelas JW Marriot Marquis. No final das contas valeu super a pena e vou contar como foi viajar com um bebê de 5 meses para Dubai.

As dicas que vou dar a seguir também valem para quem vai viajar para outros lugares e pegar vôos longos. O tempo de vôo de Miami para Dubai são 14 horas. Sim, 14 longas horas com um bebezinho de 5 meses. Acho que o meu maior medo era do Matteo não dormir, chorar o vôo todo e ficar entediado. Para a minha surpresa nada disso aconteceu. Parace que os aviões tem um pozinho mágico que fazem com que os bebês durmam bastante. A ida foi mais fácil ele dormiu umas 10 horas e ficou acordado apenas umas 4 horas para brincar, trocar fralda e interagir e mamar.

Aqui você assiste o vídeo da nossa viagem, ficou incrível!

DICA PARA O AVIÃO E AEROPORTO:

  • Quando comprar as passagem de avião pergunte se a companhia aérea tem o bercinho disponível. Eles não cobram a parte mas é bom reservar o quanto antes, pois o número de bercinhos por avião são limitados.
  • Leve algums brinquedos e mordedores para distrair o seu bebê. Nessa matéria eu dou 20 opções de brinquedos para levar no avião.
  • Eu raramente deixo o Matteo ver desenho. Mas em caso de choro e escândalo é uma boa carta na manga. Baixe alguns desenhos no celular em caso de emergência.
  • A tv do avião também ajuda bastante e o Matteo adorou assistir um pouco dos desenhos da Disney.
  • Os trocadores do avião são pequenos e apertados. Não esqueça de levar um trocador portátil ou uma proteção para colocar no trocador.
  • Juro que não sei porque os aviões são tão gelados. Deixe o seu bebê o mais confortável possível e bem agasalhado. Eu coloquei um body de manga curta por baixo, um pijama e uma malha por cima. Também é importante proteger os ouvidos do vento frio, então um capuz e uma touquinha são importantes.
  • No aeroporto eu levei o carrinho que despachei na porta do avião e caso ele quisesse colo (ele sempre quer hehe) também levei o canguru.
  • Para essa viagem acabei comprando um carrinho mais prático e leve. Amei demais o City Mini GT da Baby Jogger. Você pode ver esse carrinho aqui.

Em maio Dubai já está bem quente, pegamos todos os dias por volta de 35 a 38 graus durante o dia. De noite era mais tranquilo e até tinha uma brisinha.

Aqui vai o meu roteiro e dicas do que fazer com o seu bebê em Dubai.

ROTEIRO DE DUBAI COM BEBÊ DE COLO

DIA 1: Chegamos umas 21:00 então fomos direto para o Hotel e comemos por lá mesmo.

DIA 2: Fomos na praia Jumeirah onde fica um dos hotéis mais famosos do mundo, o Burj al Arab. Por causa do fuso acordamos as 5:00 da manhã e aproveitamos para chegar cedo na praia e evitar o calor. O sol é muito muito forte, então é preciso tomar cuidado para não expor o bebê no sol. Chegamos na praia às 7:00 da manhã e saímos de lá às 9:00. O mar estava uma delícia e por causa do horário estava super vazio e foi perfeito para tirar as fotos. Dubai é uma cidade com muitos turistas e apesar da região islâmica prevalecer, tinha muita gente de biquini. Eu usei um maiô mas não tem problema o uso de biquini nas praias e nos hotéis. Depois da praia fomos para o hotel descansar um pouco e resolvemos almoçar no Dubai Mall, o maior shopping do mundo.

O que tem pra ver no Dubai Mall? Muitas e muitas coisas. É preciso tirar pelo menos uns 2 dias para conhecer as principais atrações desse Shopping.

A localização deste shopping é incrível. Com vista para o Burj Khalifa o prédio mais alto do mundo. Da loja Apple é possível ter uma vista maravilhosa para fotos lindas e também assistir ao show das águas dançantes ao som de músicas arabes e internacionais. Apesar da fila vale super a pena.

O Dubai Mall tem um dos maiores aquários do mundo, um túnel localizado bem no meio do shopping. É possível ver diversas espécies de tubarões, raias e outros peixes. O Matteo adorou e ficou um tempão observando e sorrindo para os peixinhos.

Lá também tem a maior pista de patinação de gelo e o Kidzania, uma mini cidade onde as crianças se divertem e aprendem ao mesmo tempo. Nós não fomos nesses dois lugares pois o Matteo é muito pequeno, mas se você estiver com crianças a partir de 3 anos já vale a pena.

DIA 3: Esse dia estávamos bem cansados e o Matteo só queria dormir a tarde por causa do fuso horário de 8 horas a mais que Miami. Fomos no Dubai Mall de novo e jantamos no Baker and Spice, um restaurante super gostoso com vista para a dança das águas que acontece a cada meia hora.

DIA 4: Pegamos um ônibus de turismo que para nos principais pontos da cidade. Como estava muito quente fizemos apenas 3 paradas, mas mesmo assim por causa do calor foi bem puxado para o Matteo.

Paramos em Old Dubai e fomos ao Dubai Museum. Eu particularmente teria pulado essa parada e ido direto para o Old Souk, um mercado antigo onde você pode comprar souvenirs, lenços, roupas típicas e etc.

Depois fomos para o Gold Souk, um mercado com mais de 300 joalherias. Eu não comprei nada, mas dizem que o preço do ouro é mais barato. Vale a pena ir, mas por causa do calor acabei não ficando muito tempo e entrei em apenas duas lojas.

O lugar que mais gostei foi o Textile Souk. Uma feira de tecidos que deixa qualquer mulher maluquinha. Esteja pronta para negociar. Os vendedores e donos das lojas colocam o preço lá em cima e esperam que você barganhe mesmo. Eles adoram e eu achei super divertido.

Um lugar que o meu marido queria muito ter ido mas para poupar o Matteo do calor acabamos não indo é o Spice Souk. Um mercado de especiarias locais como ervas, castanhas, frutas secas e o famoso açafrão iraniano. É possível provar tudo antes de comprar e aqui você também pode barganhar. Por sorte no caminho do Gold Souk achamos uma lojinha e paramos para comprar açafrão e tâmaras, bem típico da região.

DIA 5: Compramos os ingressos para subir no topo do Burj Khalifa, o prédio mais alto do mundo. Como você pode ver as fotos de lá são maravilhosas e a vista é de tirar o fôlego. As filas são sempre grandes, mas famílias com bebê de colo tem prioridade e não pegam fila.

Saindo de lá almoçamos no restaurante Armani, localizado no próprio Bur Khalifa no hotel Armani. A comida é uma delícia, a vista é linda e o serviço excelente. Para quem gosta de gastronomia eu super recomendo.

Depois do almoço voltamos para o hotel para descansar um pouco e nos preparar para um dos passeios mais legais, o jantar no deserto.

Cofesso que fiquei com medo de levar o Matteo para o deserto. Na minha cabeça deserto é igual a calor e perrengue. Mas foi o passeio que mais gostei. Pegamos um carro particular com bebê conforto e não fizemos o caminho pelas dunas. O motorista pegou um caminho alternativo e sem emoção. Paramos no meio do caminho para ver o pôr do sol e depois seguimos para um jantar maravilhoso oferecido pela Jeunesse (empresa que nos ofereceu a viagem e esse lifestyle incrível).

Chegamos no deserto fim de tarde, por volta das 18:30 e o clima estava bem agradável, um ventinho gostoso e nada de calor.

O jantar foi incrível, com direito a passeio no camelo e show de dança do ventre. AMEI e recomendo demais fazer esse passeio. O Matteo dormiu quase o jantar todo mas adorou tirar umas fotos com os camelos.

DIA 6: Um dos dias mais esperados por mim. Ir para a cidade de Abu Dhabi para conhecer o Grand Mosque. Uma mesquita maravilhosa e de cair o queixo mesmo. O único problema que enfrentamos esse dia foi o calor. Deixei o Matteo de fralda e ventilador mas mesmo assim não foi muito legal. Recomendo fazer a Mesquita fim de tarde que é mais fresco. Chegando na Mesquita você pega uma abaya (vestido longo que cobre o corpo todo) para poder entrar e fazer as fotos. Eles são super sérios com relação às roupas e os gestos que fazemos para tirar as fotos, então não se empolgue com caras e bocas, as fotos devem ser um pouco mais sérias.

Saindo do Grand Mosque fomos para o hotel Emirates Palace. Isso sim é um lugar que chamo de LUXO TOTAL. No passeio estava incluso um chá da tarde. Mas não era um simples chá. Com direito a capuccino com pó de ouro e quitutes salgados e doces, esse lugar chama a atenção pelo seu design, decoração luxuosa e estrutura de mármore e ouro. O Matteo curtiu a calmaria desse lugar e aproveitou o ar condicionado para tirar um cochilo e deixar os papais curtirem o chá da tarde.

DIA 7: Tivemos um brunch especial oferecido pela Jeunesse e alugamos um yacht para passear fim de tarde e ver os principais pontos da cidade pelo mar. Esse é um passeio que recomendo mesmo com bebê. O yacht vai bem devagar e achei super seguro e divertido. Tiramos muitas fotos lindas e curtimos muito esse momento em família e com os amigos que foram com a gente. Não conseguimos reservar o yacht com antecedência mas nem precisou. Chegamos com uma hora de antecedência no Pier 7 na Marina de Dubai e alugamos na hora mesmo. Foram 4 horas de passeio e de uma experiência incrível.

DIA 8: Dia de dizer tchau Dubai. Como o nosso vôo era só as 3:00am a gente foi no Dubai Mall para conhecer o aquário. Não resisti e levei o Matteo vestido de Nemo para tirar umas fotinhos legais. Como falei acima, o aquário de Dubai é um dos maiores do mundo e as crianças e bebês amam ficar obvervando a fauna marinha.

DICAS DE ROUPAS PARA HOMENS E MULHERES EM DUBAI

Eu confesso que estava bem preocupada com o tipo de roupa que eu deveria usar nos passeios em Dubai. Mas na verdade foi tudo bem tranquilo. De modo geral você pode se vestir como quiser. Claro que é importante respeitar a cultura deles e evitar biquini fio dental, decotes profundos e saias e shorts muito curtos.

Para as mulheres: Opte por roupas de tecidos leves, vestidinhos até o joelho. Blusinhas que cubram o ombro. Regatas também pode mas não custa levar um lenço para cobrir os ombros dentro do shopping por exemplo. Eu vi muita gente com roupas curtas mas o ideal é cobrir ombros e joelhos por uma questão de respeito mesmo. Apenas na Mesquita que tem o traje obrigatório. Mas você pode chegar lá com qualquer roupa e pegar a abaya antes de entrar.

Para homens: Roupas leves também são uma boa pedida. Bermudas que cubram o joelho e camista, camisa ou polo. Evite regatas para ir ao shopping e shorts curto. Na praia é tranquilo. Pode usar sunga, shorts, o que preferir.

AMAMENTAÇÃO EM DUBAI

Sem dúvida essa era uma das minhas maiores preocupações. Como vou amamentar nas ruas de Dubai, uma cidade que segue as leis do islã?

Tanto em Dubai como Abu Dhabi eu não tive problema algum para amamentar. Fiquei surpresa como as mulheres são respeitadas quando estão com bebês. Como o calor era intenso eu fiquei com medo do Matteo desidratar e eu precisei amamentar com frequência e em todo lugar. No Gold Souk eu amamentei num banquinho cheio de locais vendendo coisas falsificadas (risos). Foi um pouco tenso, vou confessar. Mas os homens respeitam bastante e até saem de perto. No Old Souk eu parei para amamentar no meio da rua mesmo. Sentei numa escadinha em frente a uma loja de tecidos e o Matteo mandou ver. Eu também precisei amamentar no Grand Mosque. O pessoal da segurança me encaminhou para a sala de reza e foi super tranquilo.

Enfim, não se preocupe com isso e não tenha vergonha de amamentar em qualquer lugar. As necessidades do seu bebê vem em primeiro lugar e todos entendem isso. É bem tranquilo.

Espero que tenha gostado das dicas de como viajar para Dubai com um bebê de colo. Qualquer dúvida deixe o seu comentário.

Hotel JW Marriot Marquis (O hotel mais alto do mundo)

Praia Jumeirah com vista para o Burj Al Arab

Dança das águas no Dubai Mall com vista para o Burj Khalifa (o prédio mais alto do mundo)

Old Souk e Gold Souk

Topo do Burj Khalifa

Passeio no deserto em Dubai

Grand Mosque em Abu Dhabi

Passeio de yacht em Dubai

Aquário no Dubai Mall

You may also like

DEIXE UM COMENTÁRIO